A análise de custos no setor de TI, basicamente, consiste na realização de um planejamento estratégico cujas ações são destinadas suprir demandas específicas do negócio. Para isso, é fundamental que todos os departamentos contem com ferramentas e metodologias para aplicar a redução de custos.

Em termos simples, estamos nos referindo ao processo multidisciplinar e contínuo de governança de TI. Seu objetivo é integrar não somente despesas, como também serviços e projetos relacionados ao suporte.

Por meio de boas práticas de análise de custos é possível agregar valor aos negócios e entregar soluções únicas ao público. E é sobre isso que falaremos neste post, continue a leitura para conferir!

Qual a importância de fazer e análise custos?

Planejar os custos de uma empresa é uma das melhores formas de garantir a sua sobrevivência e crescimento no mercado, mesmo diante dos cenários econômicos mais complexos.

Isso, porque a análise de custos tem como objetivo consolidar os dados sobre a performance financeira e seu desempenho das atividades corporativas. Com base nessas informações, os gestores conseguem tomar decisões mais assertivas quanto às despesas que podem ser eliminadas e ao que fazer para fomentar a lucratividade do negócio.

Como fazer a análise de custos para o setor de tecnologia?

Agora que você já entende a importância de fazer a análise de custos de TI, mostraremos algumas dicas sobre o que pode ser colocado em prática em seu negócio. Veja a seguir!

Mapeie os custos em infraestrutura

Definir os custos que serão analisados, isto é, mapeá-los de maneira organizada, funcional e inteligente, permitirá que o departamento financeiro contabilize despesas e investimentos com toda a infraestrutura necessária para a realização das atividades empresariais.

Liste os custos tangíveis e intangíveis

Sabemos que grande parte do trabalho realizado pelo setor de TI acontece no ambiente digital e, por isso, detém uma série de custos intangíveis, como aquisição de softwares ERP e CRM, APIs, plugins etc. Além destes, é preciso considerar também aspectos como tempo produtivo, fidelidade de clientes, prazos de entrega.

Quando se trata de estrutura tangível para o TI, não é diferente, visto que também é preciso investir em hardware (computadores, dispositivos móveis, equipamentos etc.) e mão-de-obra, por exemplo.

Utilize o apoio da tecnologia para automatizar processos

Por fim, a análise de custos pode ser otimizada com o uso de ferramentas tecnológicas inovadoras que possam automatizar tarefas repetitivas que, antes, eram realizadas pelos colaboradores.

Além de reduzir a demanda de trabalho dos profissionais de TI com questões de menor importância, softwares de gestão empresarial contam com uma grande variedade de recursos que dão suporte ao departamento contábil e financeiro.

Afinal, diferente dos funcionários humanos, esses sistemas têm algoritmos que não são suscetíveis a falhas e problemas de ordem, como esquecimento, fadiga ou equívoco. Ou seja, eles minimizam a margem erros, retrabalhos e perdas de produtividade.

Como você pôde conferir, a análise de custos para o setor de TI abrange uma série de práticas e uso de ferramentas tecnológicas que contribuem com o desenvolvimento da empresa, facilitando a tomada de decisões estratégicas dos gestores.

Quer saber mais sobre as soluções da MyABCM para a análise de custos com tecnologia em sua empresa? Então, então entre contato com a nossa equipe para que possamos apresentar o que há de melhor em inovação digital para o seu negócio!

Imprevistos financeiros são inevitáveis e, na maioria dos casos, trazem dificuldades para a gestão do negócio. Se considerarmos as diversas obrigações da empresa com salários de funcionários, fornecedores e pagamento de impostos, a aparição de dívidas não planejadas podem causar o endividamento. E é por isso que mapear custos é tão importante.

Além de facilitar a organização financeira, estratégias de mapeamento do destino do capital da empresa permite que os gestores enfrentem os desafios econômicos com mais facilidade.

Com base nesse contexto, preparamos este post para que você confira as melhores dicas para mapear custos e otimizar os resultados da empresa. Continue a leitura do artigo para conferir!

1. Mapeie os processos

Antes de identificar os custos, é muito importante fazer o mapeamento de processos. Assim, o gestor tem uma perspectiva mais ampla sobre todas as ações operacionais da organização, o que contribui na hora de identificar o que traz pouco ou nenhum resultado prático para o negócio e, portanto, pode ser eliminado.

Essa estratégia consiste em identificar todos os gastos da empresa, evidenciando a origem de cada um para que o gestor compreenda seus impactos na organização, assim como a margem de obtido, entre outros aspectos pertinentes ao planejamento orçamentário mensal.

2. Invista em parcerias que possam ajudar

Parcerias corporativas promissoras são uma excelente maneira de mapear custos e reduzir gastos operacionais na empresa. Pesquise sobre organizações que ofereçam soluções inovadoras em gestão de custos, analise propostas e negocie.

Tenha parceiros de credibilidade e confiança ao seu lado, sejam eles fornecedores de softwares, transportadoras terceirizadas ou de qualquer outra natureza. Lembrando que, em seu processo de tomada de decisão, considere não apenas o preço, mas também fatores como pontualidade nas entregas, qualidade dos insumos, condições especiais, entre outros.

3. Tenha uma solução tecnológica para otimizar processos

Investir em uma tecnologia de gestão financeira pode facilitar significativamente o mapeamento de custos na empresa. Por ser munido com algoritmos inteligentes e recursos de automação de processos, os gestores podem contar com uma infinidade de soluções para o cotidiano da empresa.

Entre seus benefícios, podemos citar:

Entre muitas outras funções que apenas um fornecedor de soluções tecnológicas inovadoras para a gestão financeira pode oferecer.

Como você pôde conferir, mapear custos é uma estratégia abrangente que tem como objetivo aumentar o conhecimento dos gestores em relação aos gastos e investimentos do negócio. Contar com o auxílio da tecnologia é a melhor forma de identificar e categorizar todas as despesas da organização.

Quer saber mais sobre as soluções da MyABCM para o mapeamento de custos com tecnologia em sua empresa? Então, então entre contato com a nossa equipe para que possamos apresentar o que há de melhor em inovação digital para o seu negócio!

Cuidar da organização financeira de uma empresa envolve uma série de medidas estratégicas e uso de ferramentas indispensáveis para garantir a saúde econômica do negócio. É meio dessas práticas que a organização consegue ter boas condições para investir, recursos para o capital de giro, entre outras vantagens.

Por isso, preparamos este post para que você conheça ótimas formas de manter a organização financeira de sua empresa. Continue a leitura do artigo para saber mais sobre o assunto!

Otimize o fluxo de caixa

Um dos primeiros passos para uma boa organização financeira é analisar todas as entradas e saídas de recursos da organização (contas a pagar e a receber), assim como acompanhar minuciosamente as movimentações futuras, visto que o fluxo de caixa é uma das ferramentas mais importantes do negócio.

É por meio do fluxo de caixa que os gestores conseguem fazer projeções de cenários futuros e terem uma visão mais ampla sobre a situação econômica da empresa, além de analisarem as perdas e ganhos e, ainda, administrarem a movimentação financeira.

Para facilitar essa tarefa, felizmente, existem recursos inovadores como as tecnologias desenvolvidas para automatizar a gestão de assuntos relativos às finanças e à contabilidade da empresa. Mostraremos isso mais adiante no conteúdo.

Crie uma reserva de emergência

Independentemente de qual seja o setor do mercado em que sua empresa atua, e o seu porte, o fato é que é imprescindível que ela tenha uma reserva de emergência. Inclusive, essa é uma dica de organização financeira válida para qualquer empreendedor ou profissional autônomo.

Em suma, uma reserva de emergência deve representar a quantia necessária para que o negócio se mantenha (pagando suas despesas e custos operacionais) por um período entre 4 e 12 meses.

Ou seja, ela deve garantir a sobrevivência da empresa mesmo diante dos piores cenários econômicos, crises e imprevistos. A ideia é evitar que a organização recorra e empréstimos com juros exorbitantes e acabe entrando em um “limbo” de endividamento.

Use a tecnologia para automatizar tarefas

Na era da transformação digital, as empresas podem contar com soluções inovadoras para as mais diversas necessidades operacionais, como as tecnologias para organização financeira, que têm se tornado cada vez mais presentes no ambiente corporativo.

Esses softwares são capazes de automatizar uma grande variedade processos e tarefas do departamento contábil, facilitando o acesso a informações precisas sobre o fluxo de caixa e o capital de giro, pois fornecem relatórios minuciosos com dados detalhados para a tomada de decisões estratégicas.

Também é possível conferir gráficos de despesas e receitas, saldos diários e, até mesmo, realizar projeções futuras de débito e crédito, separando-as por períodos, o que é indispensável para uma boa organização financeira.

Como você pôde conferir, manter a organização financeira do negócio abrange uma série de boas práticas e uso de ferramentas inovadoras para garantir uma boa saúde econômica e a sobrevivência da empresa, além de mantê-la competitiva diante de seus concorrentes, mesmo diante de cenários delicados.

Quer acompanhar todos os materiais informativos, dicas e novidades postadas em nossos canais de comunicação? Então, assine agora a nossa newsletter para receber os conteúdos da MyABCM diretamente em seu e-mail!

O que é teleconsulta? Em resumo, ela é mais um avanço tecnológico que surgiu com o propósito de oferecer mais comodidade tanto aos médicos, quanto aos pacientes. Estimulada por conta do avanço da pandemia do COVID-19, esse tipo de atendimento se mostra um serviço cada vez mais em alta.

Utilizada sabiamente, a teleconsulta pode tornar-se um recurso de grande valor, uma vez que é possível alcançar mais clientes, entregando um serviço de qualidade. Se você quer saber como funciona a teleconsulta e quais são as suas vantagens, continue lendo o texto a seguir!

O que é Teleconsulta?

A teleconsulta é uma tendência da telemedicina. Ela é uma aplicação que possibilita a troca de informações entre o médico (ou então outros profissionais da área da saúde) e o paciente por meio de videochamadas.

Por essa razão, esse serviço tem múltiplas funções como a consulta clínica básica, a verificação de resultados de exames, o fornecimento de diagnósticos precisos, a transferência de conhecimentos entre especialistas e a prescrição de medicamentos.

Por intermédio da Teleconsulta, um paciente pode ter um atendimento com um médico sem que seja necessário se deslocar até uma clínica ou hospital. Essa possibilidade permite conseguir cuidados médicos em situações em que isso seria difícil de acontecer, em tempo real ou de forma assíncrona.

Quais são os tipos de teleconsulta?

Essa forma de atendimento remoto pode ser classificada em dois tipos. Cada qual com suas particularidades e benefícios. Para saber mais sobre elas, confira logo abaixo!

Teleconsulta síncrona

A teleconsulta síncrona é definida como um serviço no qual o médico atende o paciente em tempo real. Nessa situação, a consulta tem de ser agendada e o cliente consegue acesso rápido ao diagnóstico, de modo que ele pode fazer perguntas e receber as respostas de forma imediata.

É o procedimento que mais se assemelha às já conhecidas consultas presenciais. Ele pode ser realizado por meio de videoconferências, em chamadas de voz e em troca de mensagens, embora esta última opção não seja considerada muito eficiente.

Teleconsulta assíncrona

Por outro lado, a teleconsulta assíncrona é caracterizada pelo atendimento não ser efetuado de forma ao vivo. O hospital ou a clínica enviam questionários e formulários ao paciente, e este os envia de volta ao médico. Esse procedimento é indicado para casos não urgentes, aqueles que não precisam da interação direta entre o profissional e o cliente.

Quais são as vantagens da Teleconsulta?

Essa nova forma de atendimento é uma inovação tecnológica que está mudando a maneira tradicional de encontro entre profissionais de saúde e pacientes. Embora alguns especialistas mantenha um pé atrás em relação a essas transformações, é importante conhecê-las e estar atualizado sobre elas. Confira logo a seguir algumas vantagens da aplicação da teleconsulta:

Ao diminuir a distância entre os especialistas da área da saúde e os pacientes, essa forma de serviço remoto possibilita levar atendimento a mais pessoas, de modo que amplia o potencial de atuação dos profissionais envolvidos. Portanto, saber o que é teleconsulta é fundamental para o bom andamento dos negócios.

Achou o conteúdo educativo e interessante? Então, compartilhe-o em suas redes sociais para que mais pessoas possam ficar por dentro do assunto!

Para obter um atendimento hospitalar de excelência e conquistar a satisfação dos pacientes, não são necessárias medidas extraordinárias. Nem mesmo, investimentos e gastos de altos custos.

Entenda que em muitos casos o mau atendimento pode ser o custo tão oneroso ou até maior que o bom. Neste artigo, elaboramos seis das principais práticas para um atendimento hospitalar que traga bem-estar para os pacientes dos hospitais e clínicas.

Acompanhe!

1. Use a tecnologia no atendimento hospitalar

Saiba que, por mais eficientes que sejam os médicos e os colaboradores de um hospital, se não houver controle das finanças, ele pode falir. Processos manuais e o uso de planilhas eletrônicas básicas, não conseguem mais acompanhar a exigência dos atendimentos.

Por isso, os softwares de gestão financeira têm se tornado tendência nas instituições de saúde. Para agilizar os processos essas soluções contam com interfaces que ajudam em vários procedimentos, inclusive durante o atendimento.

2. Valorize o ser humano

A valorização do ser humano deve ser uma das missões mais importantes a serem seguidas pelas redes hospitalares. Sendo assim, desde o atendimento clínico até as condições físicas dos ambientes precisam ter total atenção.

3. Saiba ouvir os pacientes

Saber ouvir é uma arte que em grande parte dos atendimentos é tão importante quanto a prescrição de medicamentos. Em alguns casos, determinados pacientes desenvolvem determinadas patologias por questões de própria carência afetiva.

Sabemos que se a cabeça não anda bem o corpo também sofre. Nesses momentos, o profissional que está preparado para ouvir consegue determinar diagnósticos mais assertivos. Isso evita o uso de muitos remédios e dá mais confiança para o paciente.

4. Pratique preços justos

Mesmo sendo um serviço essencial que trabalha com a vida, se enganam os gestores hospitalares que pensam que podem cobrar valores altos em seus atendimentos. A concorrência está presente em todos os setores da economia.

Saiba que até mesmo o sistema público concorre com a rede particular. Sendo assim a prática de preços justos além de ser importante para a permanência da instituição no mercado é uma questão de humanidade.

5. Cumpra as exigências sanitárias

O cumprimento das exigências sanitárias, além de ser obrigatório para atendimento da legislação é uma questão de qualidade e segurança dos serviços. Portanto, acompanhar os requisitos da lei é uma maneira de oferecer um atendimento hospitalar adequado.

Perceba que as disposições que constam na lei são os parâmetros mínimos. Caso o hospital entenda que pode fazer um ou mais procedimento mais bem elaborado que o previsto na legislação, poderá fazê-los.

6. Invista em treinamentos

Investir em educação é uma das melhores aplicações que um empreendedor pode fazer com o seu dinheiro. Colaboradores bem treinados retornam em pequenos espaços de tempo o investimento para a organização.

Alguns proprietários de empresas não percebem isso, sendo assim, cabe aos gestores de departamento mostrarem para eles as vantagens dessa iniciativa. Pois, são estes líderes que estão nas frentes de serviço do dia a dia.

Então, percebeu que praticar um bom atendimento hospitalar é uma estratégia que pode ser simples? Foque nos gestos humanitários do dia a dia, aproveite a tecnologia e acompanhe a legislação.

A tecnologia financeira é uma das soluções mais eficientes que o mundo digital disponibiliza para as empresas. Por meio dela os gestores e os empreendedores podem ter literalmente em suas mãos e, a qualquer momento, a situação das finanças do empreendimento.

Com a rapidez que os negócios acontecem na atualidade, aproveitar o tempo com a menor possibilidade de erros possível é imprescindível para as empresas. Dessa maneira, quem pretende se manter competitivo no mercado precisa aproveitar os benefícios da tecnologia.

Pela relevância desse assunto, preparamos este artigo e listamos as quatro vantagens mais importantes que a tecnologia financeira oferece para o seu negócio. Vamos lá!

1. Acompanhamento dos dados em tempo real

O acompanhamento dos dados em tempo real, sem dúvida, é um benefício essencial da tecnologia financeira. Com ela os gestores conseguem ter na palma das mãos a situação das finanças da empresa. Saiba que isso pode evitar a perda de grandes negócios.

Imagine um cenário em que aparece a oportunidade de um investimento ou a parceria em um negócio e ela deve ser decidida de imediato. Por falta de conhecimento rápido do radar financeiro os gestores podem declinar na negociação e entregá-la para a concorrência.

Além disso, os dados financeiros podem ser acessados de qualquer lugar. Não havendo a necessidade de o gestor estar presente nas instalações da empresa ou em um computador de mesa fixo.

2. Informações concentradas em apenas um local

Concentrar as informações em apenas um local existe e não é apenas um sonho dos administradores. Os softwares de gestão financeira permitem que os gestores e auditores consigam acessar vários dados de forma totalmente centralizada.

Com essas ferramentas tecnológicas digitais as auditorias podem ser feitas com maior rapidez e segurança de dados, pois não há o risco de duplicidade de informações e a necessidade de acessar várias plataformas, planilhas e colaboradores da empresa.

3. Tomadas de decisões mais assertivas

As melhores soluções de gestão financeira disponíveis no mercado admitem a integração dos vários setores da empresa. Assim é possível ter conhecimentos mais abrangentes dos custos da organização.

Essa visão globalizada que os softwares oferecem auxiliam os líderes, fazendo com que estes consigam obter tomadas de decisões mais assertivas. Isso porque elas serão executadas com base em uma variedade de dados, e assim suas análises são estratégicas.

4. Redução de custos

Os softwares de gestão financeira permitem aos gestores descobrir onde estão os maiores gastos das empresas. Isso possibilita que eles busquem alternativas que consigam reduzir os seus custos alterando os processos executivos ou buscando novos insumos.

Sabemos que as folhas de pagamento oneram os custos das empresas fazendo com que os empresários busquem empresas mais enxutas. Os softwares, pela velocidade de processamento, conseguem reduzir os custos com a contratação de funcionários.

Portanto, acreditamos que não tenha ficado dúvidas de que a tecnologia financeira é vantajosa para qualquer empresa. Sendo assim, implantar essa solução trará maior eficiência não só para o time de finanças, mas para todo o empreendimento.

Recomendamos que para obter todas as vantagens da tecnologia financeira é necessária a contratação de empresas reconhecidas no mercado. A MyABCM é uma empresa global com mais de 25 anos de experiência e atua em mais de 50 países.

Gostou do assunto? Caso tenha ficado alguma dúvida ou queira mais informações, não hesite, fale conosco.

A rotina em um hospital é marcada por várias demandas em setores diferenciados, do atendimento inicial aos procedimentos cirúrgicos. Para que tudo esteja sincronizado, a gestão de custos para hospitais precisa de inovações. Entre elas, a instalação de um software é uma das principais necessidades.

Afinal, o sistema faz o controle de dados e traz informações completas sobre todos os setores. Quer aprender como melhorar os resultados em seu hospital ou clínica? Então, continue a leitura!

Veja a importância da gestão de custos para hospitais

O uso de tecnologias é uma tendência que veio para ficar na gestão de qualquer negócio. Atualmente, com o alto nível de competitividade, um software é fundamental para organizar as finanças.

Com ele, é possível reunir todos os departamentos em um mesmo sistema, ou seja, há espaço para controle de pacientes, formulários eletrônicos, entradas e saídas, quantidade de materiais no estoque, entre outras funcionalidades.

Dessa maneira, há uma sistematização dos dados, aspecto essencial para auxiliar nas tomadas de decisões e ainda melhorar o nível de satisfação dos clientes. Afinal, os atendimentos serão mais rápidos e haverá diagnósticos mais precisos.

A seguir, veja mais benefícios de um software de gestão de custos para hospitais!

Organização dos dados

Ao instalar um sistema de gestão, o seu hospital terá recursos tecnológicos para fazer um mapeamento de todos os processos, como dos custos de materiais, pagamento dos pacientes, além de todas as demandas do financeiro.

É possível ainda organizar os dados sobre os pacientes, com um espaço específico para as informações pessoais e sobre as causas das doenças ou males. Assim, profissionais de diferentes setores conseguem obter melhores performances.

Redução dos custos

Como as tomadas de decisões são mais certeiras ao utilizar os dados apresentados pelos relatórios do sistema, as análises são fundamentais para o corte de gastos supérfluos ou até mesmo diminuição de colaboradores ou redirecionamentos para setores que necessitem mais.

Dessa forma, o hospital consegue economizar, aspecto importantíssimo para manter as contas em dia. Além disso, é possível estudar com mais eficácia possíveis investimentos, seja na compra de um novo equipamento, reforma em alguma ala ou lançamento de uma campanha de conscientização.

Como exemplo podemos citar os protocolos assistenciais. Com eles, é possível verificar se os exames estão excessivos ou não, tendo uma clara noção do custo por paciente.

Aumento da produtividade

Ao agilizar os processos, consequentemente haverá uma maior produtividade por parte dos colaboradores. Isso porque a tecnologia contribui com a premissa mais procurada atualmente no mercado: fazer mais com menos.

Trata-se de um ponto positivo que otimiza o tempo e contribui para melhorar o nível de motivação dos funcionários.

Integração dos setores

Ao ter um software como complemento para fazer a gestão de custos para hospitais, os setores estarão integrados. Com isso, a comunicação ficará mais eficaz e o setor financeiro terá sempre os dados necessários para evitar contratempos.

Fazendo a gestão de custos, o setor financeiro terá fôlego suficiente para enfrentar crises e momentos de prosperidade.

Como escolher um software de gestão de custos

Diante das vantagens apresentadas ao longo deste post, você pode se questionar: mas como saber qual o software ideal para o meu hospital? Nesse momento, a dica é escolher uma empresa que já tem Know-How no setor, com cases de sucesso e soluções que estejam sintonizadas com a realidade da sua empresa.

Assim, certamente a gestão de custos de hospitais será bem executada, com profissionalismo e todos os protocolos que garantirão qualidade no atendimento e a satisfação dos clientes.

E você, está interessado em conhecer o nosso software de gestão de hospitais? Então aproveite e entre em contato agora mesmo com a nossa equipe!

O uso da tecnologia para o desenvolvimento dos negócios torna-se cada vez mais uma necessidade. (mais…)

Otimizar a gestão financeira da sua empresa é postura necessária para competir no seu segmento. (mais…)

O crescimento sustentável de qualquer negócio está indissociavelmente atrelado às boas práticas de gestão, que sejam aptas a fornecer aos gestores todas as informações relevantes do negócio (mais…)