BLOG

Categorias

Gestão
Gestão de Custo
Outros
Processos
Redução de Custos e Despesas
Rentabilidade e Lucratividade

Conheça 4 dicas de segurança de dados na saúde

A segurança de dados na saúde é um tema muito importante e que deve ser priorizado pelos gestores. Afinal, esse setor, assim como diversos outros, coleta e armazena uma grande quantidade de informações dos pacientes e da própria instituição.

Ainda, essa proteção é um direito de todas as pessoas, principalmente, nessa área em que os dados são mais sensíveis. Quando não há investimento nesse ponto, a empresa fica vulnerável a ataques de hackers, vazamentos de informações, entre outros riscos.

Portanto, listamos algumas dicas para ajudar você a melhorar a segurança de dados na saúde. Acompanhe!

1. Utilize a criptografia

A criptografia é um mecanismo utilizado para mascarar as informações, tornando-as ilegíveis. Essa prática é essencial para proteger documentos digitais, prontuários eletrônicos, mensagens, arquivos confidenciais, exames de pacientes etc.

Com um sistema de criptografia, é possível converter os dados em códigos indecifráveis, que podem ser visualizados apenas por pessoas autorizadas. Dessa forma, você garante segurança de dados na saúde e evita riscos para a sua instituição.

2. Cuide do acesso dos usuários

Outra forma de proteger as informações é limitar o acesso dos usuários aos documentos e arquivos do sistema. Com isso, é possível permitir que apenas os profissionais certos de cada setor vejam os dados. Por exemplo, um médico não precisa ter acesso aos dados financeiros, e o responsável pelo controle financeiro da empresa não precisa ver os exames de pacientes.

3. Mantenha o sistema protegido

Incluir ferramentas como antivírus e firewall são métodos importantes e que ajudam a garantir a segurança de dados na saúde. Portanto, invista em recursos que bloqueiam ameaças à sua rede de internet e computadores e mantenha sempre os programas e sistemas atualizados.

Além disso, bloqueie links maliciosos e outros acessos que podem causar danos às informações que são armazenadas no seu computador.

4. Conte a tecnologia

Utilizar softwares que coletam e armazenam uma grande quantidade de informações na nuvem é fundamental para proteger os dados na saúde. Afinal, esse recurso utiliza um servidor online, no qual os profissionais podem acessar os dados quando e onde quiserem.

Essa funcionalidade, além de ser mais prática, é totalmente segura. Isso porque se algo acontecer com seu computador, seus dados não serão afetados, pois, não dependem desse instrumento para serem acessados.

Ainda, a tecnologia é uma ferramenta que auxilia as instituições de saúde a se adequarem à LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados). As suas regras determinam exigências que trazem segurança para os médicos e para os pacientes. Sendo assim, contar com um software de gestão de dados aumenta os cuidados aos arquivos da sua empresa, confere rapidez nos processos, melhora gestão financeira e reduz custos.

Agora que você conhece algumas dicas de segurança de dados na saúde, coloque-as em prática para melhorar e proteger a sua organização. Dessa forma, é possível oferecer um serviço seguro aos pacientes, garantindo a sua satisfação e diminuindo prejuízos em caso de roubo de documentos.

Gostou deste conteúdo? Siga a MyABCM no LinkedIn e acompanhe mais informações como essas para melhorar seu negócio!