A rotina de um hospital envolve diferentes setores com demandas bem distintas, ou seja, o gerenciamento de recursos deve ser impecável, sempre com auxílio da tecnologia na gestão. Afinal, é preciso colocar em prática vários processos para identificar, adquirir e gerenciar tudo que é necessário no dia a dia operacional.

Para você manter os recursos sempre bem organizados, vamos mostrar neste post algumas dicas imperdíveis. Confira!

Entenda o que é o gerenciamento de recursos

O gerenciamento de recursos é uma maneira do gestor contabilizar tudo o que existe dentro de um hospital, tendo um controle minucioso dos equipamentos, suprimentos, matérias-primas, recursos humanos etc.

De uma maneira geral, trata-se de uma organização operacional, colocando em um software todas as especificações do patrimônio, inclusive com dados que auxiliam em novas aquisições e gerenciamento.

Assim, desperdícios são evitados e há um melhor aproveitamento dos materiais sejam eles físicos ou de equipe.

O gerenciamento de recursos tem como objetivo melhorar a gestão do hospital, otimizando o tempo, reduzindo os custos e tendo impacto direto no aumento da produtividade.

Afinal, ao manter tudo sob controle, é possível colocar em ação planos que estejam devidamente sintonizados com a realidade orçamentária do hospital, evitando quedas no faturamento ou até mesmo perdas dos equipamentos.

Por exemplo, ao saber quantos lençóis há no local, o gestor terá uma noção do dia certo para adquirir novos, mantendo sempre a qualidade no atendimento, com foco na satisfação dos pacientes.

Agora que você já sabe o que é o gerenciamento de recursos, vamos mostrar as cinco dicas que não podem ficar de fora do seu hospital.

1. Faça um planejamento

A primeira dica é fundamental: você precisa fazer um planejamento das ações assim como de tudo o que existe no hospital.

Portanto, nada melhor do que um levantamento sobre a quantidade de equipamentos, número de leitos, colaboradores, fluxo de caixa, reserva financeira, enfim, o gerenciamento de recursos começa pelo conhecimento da realidade do local.

Ao inserir em um software tudo o que existe, você terá uma visão sistêmica do que é possível fazer.

2. Determine as metas do gerenciamento

Ao saber a quantidade dos recursos materiais e humanos existentes em seu hospital, com os respectivos números de cada setor, você poderá traçar metas do gerenciamento.

Isso porque os números ajudam a estabelecer objetivos que possam ser alcançados em um determinado período, ou seja, a gestão fica profissionalizada e com a possibilidade de inúmeras melhorias.

3. Identifique os tipos de recursos necessários

O checklist do gerenciamento de recursos possibilitará muitas vantagens. Entre elas, podemos citar a identificação dos recursos que devem ser adquiridos, mantidos ou eliminados.

Dessa maneira, você saberá quais setores precisam de mais enfermeiros, que podem ser reduzidos tão quanto os segmentos que estejam necessitando de novos materiais.

Com isso, o funcionamento do hospital segue um padrão de qualidade, evitando que determinados materiais faltem ou sejam perdidos em razão do vencimento do prazo de validade, como no caso dos medicamentos.

4. Defina um cronograma

Um gerenciamento de recursos não sai do papel do dia para noite. Tudo necessita de vários processos. Por isso, montar um cronograma é fundamental para você não se perder nas atividades.

Defina cronogramas diferenciados e realistas para cada setor, inclusive direcionados aos materiais físicos e humanos.

Estabelecendo metas de cumprimento das etapas, certamente você conseguirá realizar tudo o que é necessário para melhorar a gestão do hospital.

5. Conte com a ajuda da equipe

Contar com a ajuda da equipe é essencial para o seu hospital atingir as metas preestabelecidas. Nesse sentido, é importante manter a comunicação objetiva e sempre focada no bem-estar de todos.

Motive seus colaboradores e faça reuniões para acompanhar os resultados. Mais uma vez, um software de gestão é fundamental para manter os relatórios em dia e também o devido acompanhamento das performances.

Como você viu, nada melhor do que sempre contar com a tecnologia no gerenciamento dos recursos. Trata-se de um auxílio que traz ganho de competitividade e mais presença de mercado, mantendo a gestão em um patamar de excelência.

E você, ainda não conhece as nossas soluções em TI? Então aproveite e entre em contato com a nossa equipe agora mesmo!

 

O que é teleconsulta? Em resumo, ela é mais um avanço tecnológico que surgiu com o propósito de oferecer mais comodidade tanto aos médicos, quanto aos pacientes. Estimulada por conta do avanço da pandemia do COVID-19, esse tipo de atendimento se mostra um serviço cada vez mais em alta.

Utilizada sabiamente, a teleconsulta pode tornar-se um recurso de grande valor, uma vez que é possível alcançar mais clientes, entregando um serviço de qualidade. Se você quer saber como funciona a teleconsulta e quais são as suas vantagens, continue lendo o texto a seguir!

O que é Teleconsulta?

A teleconsulta é uma tendência da telemedicina. Ela é uma aplicação que possibilita a troca de informações entre o médico (ou então outros profissionais da área da saúde) e o paciente por meio de videochamadas.

Por essa razão, esse serviço tem múltiplas funções como a consulta clínica básica, a verificação de resultados de exames, o fornecimento de diagnósticos precisos, a transferência de conhecimentos entre especialistas e a prescrição de medicamentos.

Por intermédio da Teleconsulta, um paciente pode ter um atendimento com um médico sem que seja necessário se deslocar até uma clínica ou hospital. Essa possibilidade permite conseguir cuidados médicos em situações em que isso seria difícil de acontecer, em tempo real ou de forma assíncrona.

Quais são os tipos de teleconsulta?

Essa forma de atendimento remoto pode ser classificada em dois tipos. Cada qual com suas particularidades e benefícios. Para saber mais sobre elas, confira logo abaixo!

Teleconsulta síncrona

A teleconsulta síncrona é definida como um serviço no qual o médico atende o paciente em tempo real. Nessa situação, a consulta tem de ser agendada e o cliente consegue acesso rápido ao diagnóstico, de modo que ele pode fazer perguntas e receber as respostas de forma imediata.

É o procedimento que mais se assemelha às já conhecidas consultas presenciais. Ele pode ser realizado por meio de videoconferências, em chamadas de voz e em troca de mensagens, embora esta última opção não seja considerada muito eficiente.

Teleconsulta assíncrona

Por outro lado, a teleconsulta assíncrona é caracterizada pelo atendimento não ser efetuado de forma ao vivo. O hospital ou a clínica enviam questionários e formulários ao paciente, e este os envia de volta ao médico. Esse procedimento é indicado para casos não urgentes, aqueles que não precisam da interação direta entre o profissional e o cliente.

Quais são as vantagens da Teleconsulta?

Essa nova forma de atendimento é uma inovação tecnológica que está mudando a maneira tradicional de encontro entre profissionais de saúde e pacientes. Embora alguns especialistas mantenha um pé atrás em relação a essas transformações, é importante conhecê-las e estar atualizado sobre elas. Confira logo a seguir algumas vantagens da aplicação da teleconsulta:

Ao diminuir a distância entre os especialistas da área da saúde e os pacientes, essa forma de serviço remoto possibilita levar atendimento a mais pessoas, de modo que amplia o potencial de atuação dos profissionais envolvidos. Portanto, saber o que é teleconsulta é fundamental para o bom andamento dos negócios.

Achou o conteúdo educativo e interessante? Então, compartilhe-o em suas redes sociais para que mais pessoas possam ficar por dentro do assunto!

Implantar a automação de processos em qualquer empresa pode ser um grande desafio e não seria diferente no segmento da saúde. (mais…)

Um dos grandes anseios de qualquer empresário é tornar os processos eficientes e confiáveis, com vistas na melhoria dos resultados da empresa. (mais…)

A área da logística pode apresentar vários desafios, sendo que alguns deles são conhecidos como gargalos logísticos. (mais…)

Nem sempre a menor distância entre dois pontos é a melhor opção. Quando se trata de transporte, existem muitos outros fatores envolvidos — como tamanho e capacidade de carga do veículo, prazos, condições das vias de acesso etc. (mais…)

A palavra “indicadores” está presente na vida de quem empreende. Ela pode estar relacionada aos indicadores de mercado, aos indicadores da economia e, para a surpresa de muitos empresários, aos dados internos do negócio. (mais…)

Atualmente, um dos maiores desafios de qualquer gestor é conseguir aumentar a produtividade de suas equipes. (mais…)

Dentro do mercado empresarial um termo que tem ganhado bastante relevância é a expressão negócio escalável. Mas você sabe o que significa essa escalabilidade? (mais…)

Você já ouviu falar no Método Kaizen? Basicamente, trata-se de um conceito que surgiu no Japão, logo após a Segunda Guerra Mundial, por meio do internacionalista Masaaki Imai. (mais…)